Gestores participam em Curitiba do Conecta Positivo

Educar para um mundo cada vez mais conectado e, ao mesmo tempo, manter os dados seguros na rede são preocupações que rondam a cabeça de educadores e gestores quando o assunto é educação no século XXI. Para debater esses temas, o Sistema Positivo de Ensino realizou no último dia 9, em Curitiba, mais um “Conecta Positivo”, ocasião em que também foram entregues os selos do Programa de Certificação Digital 2018.

Ao todo, 11 das 13 escolas que integram a Imaculada Rede de Educação receberam o certificado de “Escola Digital Segura”, concedido pelo Instituto iStart, por aplicar as melhores práticas pedagógicas no uso das novas tecnologias e governança de TI, em conformidade legal com as leis brasileiras. São elas: Colégio Nossa Senhora da Glória (Apucarana-PR), Colégio Sagrada Família (Cascavel-PR), Escola Madre Anatólia (Curitiba-PR), Escola Assunção de Nossa Senhora (Guarapuava-PR), Escola Nossa Senhora de Fátima (Mamborê-PR), Colégio São Bento (Pitanga-PR), Colégio Imaculada Virgem Maria (Prudentópolis-PR), Escola Nossa Senhora das Graças (Roncador-PR), Escola Coração de Maria (União da Vitória-PR), Escola Menino Jesus (Papanduva-SC) e Colégio Nossa Senhora Aparecida (São Paulo-SP).

O encontro contou com a presença do professor José Motta Filho, formado em Engenharia Civil e pós-graduado em Administração Escolar, que falou sobre “A Educação para um mundo exponencial”. Em sua palestra, além de contar um pouco de sua trajetória para entender o propósito do ensino nos dias atuais, Motta abordou alguns dos conceitos que sugere para aplicação em sala de aula, como o storytelling, que ajuda a desenhar o que é dito pelo professor; e a sala de aula invertida, uma estratégia que converge para uma educação híbrida, na qual os alunos estudam previamente um assunto – e depois interagem com os colegas e professores. 

Outra convidada foi a advogada Patrícia Peck Pinheiro, fundadora do Instituto iStart e especialista em Direito Digital. Ela discorreu sobre a nova Lei de Proteção de Dados Pessoais, que entra em vigor em agosto de 2020 e também afetará o ambiente escolar. “É uma agenda de atualização e troca de conhecimentos sobre como a escola deve se preparar para estar em conformidade com as novas regras, mas também para educar a comunidade escolar sobre a nova lei”, disse Patrícia.